quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Aquela noite... Quente como o México.

Existem histórias que parecem melhorar com o tempo. Aqueles momentos que vivemos, e que, a cada vez que a memória traz as lembranças, vivenciamos novamente cada fato, cada ação, cada cheiro, cada suspiro.

Queridos, é quase meia-noite, estou sem sono, e decido sentar-me diante do computador, inspirada e literalmente gozada (depois de uma deliciosa noite com o Sr. Wet), escrever sobre a minha primeira vez com uma mulher.




Quando nos comunicamos por celular, informando que atrasaríamos no nosso ponto de encontro, eles também confirmaram o atraso. Tensão misturada com tesão deixava-me cada minuto mais louca, molhada em êxtase puro!

No carro, colocamos uma música mais agitada para conter os ânimos, afinal pegamos o pior caminho para quem pretendia chegar ao destino de forma rápida. O trânsito congestionado em pleno sábado à noite... tensão aumentando...

Chegamos ao local, quase que no mesmo minuto recebemos a mensagem no celular “Estamos na parte de cima”. Saímos do carro, entramos no ponto de encontro, subimos as escadas e lá estavam eles. Ela, linda, de trança e um belo vestido acompanhado de um sorriso sexy e insinuante. Iniciamos as nossas conversas, risadas, tão sintonizadas que aparentávamos ser  amigos de longa data, o máximo! Afinidade é sem dúvida afrodisíaca!

Depois de alguns mojitos, margaritas e tequilas, começamos com os papos mais quentes, já estávamos desinibidos o suficiente para falar de relacionamentos, sexo, fantasias, desejos, que por fim, quando percebemos, a mesa ao lado estava concentrada e descontrolada em ouvir as nossas conversas! Era um misto de maridos cutucando as esposas e namoradas e vice-versa de forma muito excitante! Depois de idas e vindas do toilette, nossos queridos já tinham acertado a conta, e estavam nos esperando... Decisão? Unânime, seguimos para o Motel!

No caminho, paramos os carros e o Sr. Delícia veio com a seguinte frase: “Queridos, desistimos”. Respondo apenas: “Sr. Delícia, eu te mato!”. Rimos muito, deixamos o nosso carro na pousada, próxima do local do “crime”, e seguimos no carro deles - mais que excitante.

Subimos todos. Nós mulheres fizemos um breve charme e pedimos para que os meninos esperassem lá no estacionamento enquanto nos arrumávamos, ou melhor, nos despíamos para uma performance ainda melhor... ;))

Papo vai e papo vem, peguei um espumante (pedi para os meninos abrirem, levei o mesmo até a garagem seminua... uma delícia!) para que eu e a Sra. Delícia relaxássemos um pouco mais. Afinal, era a primeira vez de nós duas.

Não tive como não olhar aquele corpo delicioso com aqueles seios fartos, rosados e lindos!!! Percebi que ela também me olhava de uma forma insinuante pedindo para agarrá-la. Tirei meu vestido, e, juntas e apenas de calcinha, fomos conferir o nível da água na banheira que estava pronta para receber as duas damas. A água estava perfeita, entramos.

Sra. Delícia descaradamente tira sua calcinha e coloca fora da banheira... tiro a minha e não houve mais quem se segurasse, a vontade, o desejo, eram grandes demais, nos beijamos... Aquele beijo gulosamente gostoso, nossas línguas buscavam uma a outra, trançavam-se de forma insaciável, e nossos lábios queriam mais e mais... Enquanto nos beijávamos, senti minhas pernas amolecerem enquanto acariciávamos nossos corpos. Chupávamos nossas línguas, e nossos lábios queriam mais e mais... Nossas mãos estavam inquietas e buscavam percorrer os nossos corpos por inteiro, libidinosamente. Nossos seios encontravam-se todo o tempo, nossos bicos roçavam em nossas peles molhadas e por algumas vezes encontraram-se frente a frente como querendo beijar-se também... Nossos homens, já estavam em estado de contemplação pela cena maravilhosa.





Com ela por cima, trocamos sussurros, “que delícia, que corpo gostoso” , “gostosa”..  Em seguida peguei aquela bunda escultural, assim como os nossos homens fazem quando querem mais de nós, apertei-a deliciosamente contra a minha perna, e pude sentir seu clit delicioso em minha coxa, roçando, pedindo....






Sra. Delícia correspondeu atacando meus peitos. Suas mãos agarraram-me de um jeito faminto e delicioso, seus dedos tocavam o meu bico de forma macia e leve quando de repente, senti aquela boca gostosa e quente mamando-me 
deliciosamente sem parar!!!

Descendo com seus dedos pela minha barriga, começou a brincar com a minha pussy. Ela lubrificava seus dedos em minha pussy, com eles lambuzados voltava a acariciar o meu clit, eu estava doida de tanto tesão... Rolamos na banheira, e, trocando de lado comecei  esfregar meu clit na coxa dela. Meu corpo pedia mais e mais, gemíamos baixo, nos contorcíamos juntas.

Não agüentava mais ver aqueles seios delineados com os biquinhos durinhos e não tê-los em minha boca, era a minha vez de mamá-los. Dei leves mordidinhas para fazer a Sra. Delícia ficar ainda mais molhada... meus dedos sentiam aquela pussy encharcada...desci e encontrei, da forma mais delicada e macia possível, meu lábios carnudos naquela pussy gostosa, eu encostava a ponta da minha língua bem de leve no clit da Sra. Delícia, ela gemia gostoso e gemia mais quando enterrava a minha linguinha pra dentro da pussy dela...




Notei que o Sr. Delícia beijava a Sra. Delícia e o Sr. Wet me acariciava deliciosamente por trás, seus dedos, sem parar, entrava e saiam da minha pussy...com tamanha excitação, os meninos perceberam que ficariam para um segundo round, e nós ainda nos degustávamos na banheira...eu não agüentando mais o tesão posicionei estrategicamente minha pussy no jato da hidro, é uma loucura sentir aquele jato forte vindo diretamente na sua pussy, eu estava quase gozando...





Esvaziada completamente a banheira, eu ainda estava chupando aquela pussy deliciosa, quando decidi enfiar o meu dedinho na sua pussy... Sra. Delícia gemia mais forte, sua respiração aumentou então aumentei a velocidade da língua e comecei a friccioná-la mais fortemente, e eu, fiz o máximo de pompoarismo para gozar e gozei....que d e l í c i a!
Ainda com corpo totalmente “gozado” e não parei de chupá-la... percebi  seu pescoço vermelho, sua pussy contraía em meus lábios e a senti gozar deliciosamente em minha boca...

Sensação indescritível – e imagem idem – exaustas, vimos nossos maridos delirando com o que acabavam de presenciar...rsrs...

Sinto-me mais mulher por gozar com outra mulher. Só quem já experimentou pode dizer quão delicioso, quão suave, macio e prazeroso é.

Arrumamos-nos, nos despedimos e ficou aquele gostinho de quero mais....

Mas quem sabe, quem sabe... ;)))






Beijos,
Sra. Wet.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Exibicionismo... delicioso exibicionismo

Impossível listar todas as coisas que adoramos quando o assunto é sexo, mas entre as top-five sem dúvida está o exibicionismo.
Bom demais sentir a adrenalina no máximo enquanto procuramos um lugar calmo (ou nem tão calmo assim... rsrsrsrs), para abaixar-levantar-colocar-para-o-lado as roupas e fazer algumas fotos.

Bom demais imaginar se alguém viu ou não nossas ações. Bom demais conferir depois as fotos e ver que ficaram deliciooosas!

E, bom demais é ouvir os comentários a respeito de que quem faz isto, de que são todos loucos, safados e tarados... rsrsrsrs... e resta alguma dúvida de que são todos sim safados e tarados?!

As fotos abaixo são uma amostra do que adoramos fazer... Apreciem, sem moderação.




Beijos,
Ksal Wet.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Saudades do Verão...

Todas as estações do ano tem seu charme particular, sua graça, seus momentos especiais. A primavera com seu esplendor floral, o inverno de vinho, cobertas, lareira (e para alguns felizardos, bonecos de neve, snowboard, rsrsrs...). O outono e suas folhas douradas, o céu azul anunciando que o frio logo vem...
Maaas, sejamos sinceros. Há coisa mais deliciosa do que o verão? Calor, praia, mar. Piscina, caipirinha. Decotes maravilhosos, saias curtíssimas. Corpos expostos, pele ao sol.
E, sejamos sinceros. Há coisa mais gostosa do que a Sra. Wet de biquíni? Na falta do Sol, ensaio caseiro com os micro, mini e safados biquínis com que ela faz suas deliciosas marquinhas...
Apreciem sem moderação.




Beijos!
Ksal Wet.

domingo, 1 de maio de 2011

Banheiro de bar

Existem ambientes míticos, daqueles que nos remetem a lembranças antigas, estereotipadas em cenas corriqueiras, momentos que passam despercebidos no todo da vida. Banheiro de um bar é um destes míticos ambientes, ainda mais banheiros femininos de bar, que seguindo os padrões, sempre estão lotados!
Noite de sexta, após duas viagens curtas durante o dia, mas cansativas – a semana não havia sido fácil para ninguém – nos encontramos no bar. Sorrisos soltos, conversa animada, copos vêm e vão, a conversa flui solta - estávamos entre amigos. Após alguns copos, a natureza chama as mulheres, e sim, ambas vão juntas ao banheiro (nota do Sr. Wet – “mulheres, por que este sadismo em nos enlouquecer indo juntas ao banheiro? ;))”.
Fila para entrar, banheiro lotado. Tendo feito o que era necessário, voltamos para mesa. Por alguns momentos estava certa de colocar em prática um dos sórdidos planos mais tradicionais de se fazer num banheiro feminino de bar com outra mulher, mas não foi desta vez, melhor dizendo, não nesta ida...
Mais copos vêm, mais copos vão. A natureza - agora a outra - chama novamente – hora de fazer o que não agüentava mais esperar fazer, faltava aquele milímetro de coragem, que aquela altura já estava completa.
Chegamos ao banheiro, lá dentro uma colega de outra mesa, “meio” bebadazinha, comemora sua ida ao show do U2 em SP (sim, U2 é tudo de bom!). A colega depois de falar sem parar (eu já não olhava mais para ela e sim no par de peitos que estavam saltando pelo decote do vestido dela, rsrs...) por uns 15 minutos (eternoooosss) ela sai, e ali ficamos discretamente esperando o banheiro ficar vazio. Já estava louca e altamente molhada, não via a hora de entrar num dos reservados sabendo que a intenção da minha amiga era igual. Na troca de olhares e “diretinhas” na mesa, a mensagem foi facilmente decifrável.
Depois de longos e eternos 15 segundos, num único instante em que ninguém observa, numa rápida troca de olhares, ela pega minha mão e me puxa para um dos reservados (ops, este reservado não tinha condições) fomos para o próximo, era pequeno, mas tamanho era o tesão que naquele momento não importava. Fechamos a porta o mais rápido possível.
Ela coloca a bolsa estrategicamente numa abertura da divisória que dava diretamente para a pia do banheiro, se alguma curiosa enfiasse a cara ali veria tudo de camarote!! Antes que eu tomasse alguma ação, ela me ataca e começa a me beijar. Aquele beijo quente, molhado, nossas línguas foram entrelaçando-se loucamente.
Minhas mãos percorrem seu corpo delicioso, sentindo cada curva, cada detalhe. E que corpo! Sua bunda arrebitada pelo salto altíssimo e vermelho, suas coxas de quem adora dar de quatro.
Ela surpreendentemente tarada, levanta a minha saia e tira a minha calcinha, quando percebo, ela já estava me chupando deliciosamente! Não agüentei e comecei a gemer (tenho certeza que quem entrou naquele banheiro ouviu), e ela não parava! Aquela língua chicoteava a minha pussy, comecei a rebolar na boca dela enquanto eu brincava com os meus peitos.
Indescritível a sensação de ser chupada por outra mulher. Já fui chupada incontáveis e maravilhosas vezes pelo Sr. Wet e antes dele por outros homens nada habilidosos. Mas uma mulher chupa de forma diferente. Uma mulher conhece o corpo de outra mulher e ela sabia me envolver deliciosamente...
Não agüentando, ficamos em pé, frente a frente e voltamos a nos beijar. Sentir aquela boca com o sabor da minha pussy foi excitante demais! Na hora, agarrei seus peitos baixei seu decote e mamei deliciosamente aqueles peitos lindos, naturais e macios. Ela me segurava pelos cabelos e sussurrava no meu ouvido coisas que jamais imaginaria ouvir de uma mulher...que delícia era ouvir aquela voz me chamando de gostosa! Naquela mamada deliciosa, fiz questão de masturbá-la enfiando o meu dedinho na sua pussy encharcada.
Lambendo meus dedos, louca de tesão, para retribuir, coloquei-a no meu lugar (em pé) e levantei seu vestido e tirei sua calcinha (guardei a calcinha dela na minha bolsa...rsrs) e comecei a chupar aquela pussy rosadinha e totalmente molhada. Ela se contorcia deliciosamente, fiquei louca, afastei seus lábios enquanto acertava com a minha língua seu clit rosado, ela ficava louca...continuei sem parar ... até que enfiei minha língua na pussy dela, ela gemia e me agarrava...não havia como segurar a respiração ofegante, os gemidos, tampouco havia porque segurá-los. Nenhuma de nós estava preocupada se o banheiro estava lotado, se o “reservado” em que estávamos tinha uma destas portas que não fecham por completo – nossos pés, nossas pernas dobradas com certeza estavam a mostra – e nossos gemidos sem dúvida confessavam o que estávamos fazendo. E nenhuma de nós estava preocupada, pouco importava.
Não temos idéia de quanto ficamos lá, assim que lembramos dos nossos maridos combinamos de voltar para a mesa. Afinal deixamos aquele gostinho de “quero mais”...

Como acabou a noite? Bem, dias depois recebo um relato maravilhoso de como havia sido para ela este momento:

“O que é essa mulher?? Não dá pra descrever a sensação que senti enquanto nos beijávamos.Era uma mistura de tesão e desejo por ela, mas também adrenalina e medo de sermos vistas. Rapidinho, levantei a saia e tirei a calcinha dela. A pussy estava deliciosamente molhada, não resisti e chupei gostoso. Ela gemia e rebolava na minha boca, estava tão excitada que quis retribuir.Me colocou de pé, levantou o vestido e tirou a calcinha. Me chupava com tanta vontade que eu só conseguia gemer e pedir pra ela não parar.Ficamos lá nos curtindo por um tempo (não faço ideia de qto tempo tenha transcorrido) até lembrar que nossos maridos estavam na mesa esperando. Nos recompomos e voltamos com cara de 'nada aconteceu'...

O que aconteceu depois? Deixo para a imaginação de vocês e quem sabe, para algum próximo post ....
Beijos molhadinhos!!!
Sra. Wet.

domingo, 17 de abril de 2011

Entrevista!!!!

Olááá Molhados e Molhadinhas!!!!

Este mês tivemos a incrível honra de sermos entrevistados para o Site SeximaginariuM, com direito a fotinhos especiais!!!
Mas não podem ficar só nas fotos, tem que ler!! rsrsrs...



Conheçam um pouco mais sobre nós, lendo nossa entrevista em:
ENTREVISTA COM SWINGUEIROS KSAL WET

E façam como nós. Tornem-se leitores assíduos do SeximaginariuM! Recomendamos!!

Beijos encharcados!!
Ksal Wet.


sexta-feira, 15 de abril de 2011

Momento Musical

Olá molhadinhos e molhadinhas! Estamos morreeeendo de saudades de nosso blog e de vocês, mas as últimas semanas tem sido de intensa correria e não temos conseguido atualizar com a freqüência que gostaríamos – e que vocês, nossos queridos leitores e leitoras, merecem!
Nosso último final de semana foi uma maratona sexual - teve até quem passou o domingo assadinha (e que vontade de lamber e beijar ela todinha para ver se passava.. ;)))) Em breve teremos posts a respeito! Aguardem!
Para nosso momento cultural de hoje, uma música deliciosamente sutil (ou não?), do grupo dinamarquês Hess is More.
A música, um envolvente diálogo entre um homem e uma mulher, a respeito de um trabalho, digamos, oral, que ela precisa aplicar. O clipe, maravilhosamente dirigido por Pasquale Festa Campanile e estrelando Franco Nero, Corinne Clery e David Hess, é tão agradável quanto a música.
Em homenagem a este clipe delicioso sobre <cof-cof> ditado oral, uma imagem deliciosa (já devidamente postada no Convento), de um trabalho oral que a Sra. Wet aplicou no Sr. Wet.
Apreciem sem moderação (o vídeo e a foto).

O Vídeo.




A foto.



Beijos!
Ksal Wet.

domingo, 3 de abril de 2011

Testosterona...

Olá Queridos Molhados e Molhadas!

Cá estava eu, Sra. Wet, morrendo de vontade de escrever esse post meladinho, apaixonado, excitável, e de dar água-na-boca! Sim, é um post especial sobre o meu Sr. Wet!

O que eu gosto, gosto mesmooooooo, amo infinitamente, é do meu “Mestre” (...rsrs...lembrei-me da Kitty!). Ah, este homem, faz-me perder toda a noção de perigo, faz-me exalar prazer e amor a todo o momento! A mulher que hoje sou deve-se a ele! Que delícia!

O Sr. Wet tem a incrível capacidade de deixar-me molhada mesmo naqueles dias péssimos de TPM! Sua beleza, sua personalidade, sua inteligência, sua paciência, seu toque, sua pegada, seu cheiro, sua forma, seu calor, sua voz, seu p*.... Atiçam-me em qualquer momento, e a todo momento! E para este “qualquer momento” adoro estar sempre deliciosamente pronta esperando por este homem maravilhoso!!

Amo vê-lo andando pela casa, peladinho, curto ao máximo pegar este homem pela lente da câmera... Aqui vou deixar uma amostrinha do que peguei neste dias... Uma delícia, só de olhar quero ir correndo dar (isto porque acabei de dar...rsrsrsrsrs)!! Sim, prefiro o sarado definido aos “bombados” (nada contra os bombados!), mas o que eu gosto e me excita é esta forma do Sr. Wet!!!!

Ainda não consegui realizar algumas das minhas deliciosas fantasias, vê-lo pegando outra mulher em minha frente (sim, fico maluca só de pensar), ou nós duas deliciando-nos num gostoso oral bem molhado, ou simplesmente chupar uma pussy que está sendo F*** pelo Sr. Wet... Ou ainda, poder lamber seios deliciosos que acabaram de receber o “cum” do Sr. Wet... Uau!!!

Apreciem-no sem moderação!!!



Que homem, né??? Acabei de ficar ainda mais molhada...rsrs...

Beijos,
Sra. Wet.

Sala de Cinema!


Olá Molhadinhos e Molhadinhas! Como foi o final de semana de vocês? Ótimo?
O nosso foi maravilhoso. Ficamos em casa, fomos a praia, batemos muitos fotos, e fizemos mais sexo do que estamos habituados a fazer... rsrsrsrsrsrs. Uma delícia total... ;)))
Alguns posts atrás inauguramos nossas sessões de utilidade pública, com o primeiro Momento Musical, com Hurricane do 30 Seconds to Mars. Hoje queremos inaugurar a sessão Sala de Cinema, com dicas e sugestões de filmes, cenas, atores, atrizes e diretores que nos deixam molhados.
Para começar bem, Tinto Brass, e um de seus filme que mais apreciamos, Faça Isto.
Veneziano de 1933, Giovanni Brass formou-se em Direito em 1957, foi assistente de Roberto Rosselini e participou do movimento da Nouvelle Vague.
A partir de 1971 inicia sua trajetória como idealizador e diretor de obras-primas do cinema erótico. Mostrar o sexo de forma natural, não idealizada ou objetualizada, mas de forma orgânica, intensa e de extremo apelo erótico, são traços marcantes de seus filmes. As mulheres de seus filmes tendem a dominar as cenas, sendo protagonistas sexuais, ainda que coadjuvantes na cena ou no contexto de seus filmes. Em 1979 dirigiu o clássico Caligula, campeão de reprises nas madrugadas de nossos canais de televisão aberta, estrelado por nomes importantes do cinema como John Gielgud, Peter O'Toole, Malcolm McDowell e Helen Mirren. Todos envoltos em tórridas cenas de sexo explícito, o que surpreendeu público e crítica.
Fallo! (Faça Isto!)
Uma deliciosa reunião de seis contos que passam ao redor da sexualidade reprimida da mulher. Curioso que todas as personagens demonstram em cena com clareza esta repressão imposta – pela sociedade ou muitas vezes por elas mesmas – mas em todas as cenas rendem-se a suas paixões intensa e naturalmente. Em nossa cena preferida, uma bela esposa, acompanhada de seu querido, vai a uma loja provar algumas roupas. Cena mais corriqueira, impossível. Já no provador de roupas da loja, sendo agora ciceroneada por uma deliciosa vendedora, é envolvida, seduzida e atacada pela mesma. Um sonho absoluto de consumo!
Como homenagem a este delicioso filme, e esta mais-que-deliciosa-cena, uma foto da Sra. Wet provando roupa – em casa, é verdade, mas o que vale é a intenção (aiai, eu adoraria ser envolvida, seduzida por alguma safada vendedora .... ;))))
Apreciem, sem moderação.

Beijos,
Ksal Wet.

terça-feira, 29 de março de 2011

Na cozinha ...

Olá Molhadinhos e Molhadinhas!

Post rapidinho!
A Sra. Wet sabe como deixar-me subindo pelas paredes. Ela tem a deliciosa mania de vestir as roupas menos convencionais, e as mais sexys possíveis, para realizar as inocentes tarefas do dia-a-dia. Fico impressionado com esta incrível qualidade dela!

Aliás, vale um parágrafo. Outro dia estava conversando com amigos a respeito do que é sexy, o que é ter charme, o que é ser atraente. Impressiona como a maioria das pessoas confunde beleza com sensualidade, estética com charme. Não vou ser hipócrita, a Sra. Wet é belíssima, mas o charme dela não está nas formas, mas sim no conteúdo. Beleza é algo exterior, charme é algo instintivo. Ser charmoso é acima de tudo sentir-se bem consigo mesmo, é ter amor-próprio, auto-estima e noção do valor que se tem - mesmo quando ninguém nos diz isto. Todos nós temos um valor inestimável. Somos perfeitos com toda a imperfeição que temos.

Dito isto, continuo. Sou tarado por calcinhas fio-dental. Por mim ela usaria calcinhas assim o dia todo (sou feliz da vida porque ela adotou o fio-dental como único biquini no guarda-roupa... rsrsrs), e de preferência usaria apenas fio-dental em casa. Nada de blusinhas, nada de top, nada de camisetas. Por mim, seria apenas fio-dental e meia. Ainda bem que vocês mulheres são um poço de sabedoria na arte de seduzir, e a Sra. Wet uma deliciosa professora de sensualidade ...
Ela poderia ser explícita, mas resolveu ser sutil. Poderia ser despudorada, mas preferiu ser sensual. Poderia ser pornográfica, preferiu ser sexy.
E eu poderia apenas agarrá-la naquele momento, mas preferi (depois de agarrá-la), escrever um post em homenagem a esta deliciosa provocação.  

Na foto abaixo, a explicação do que estou falando. Ela, com esta "roupa", cozinhando algo que eu honestamente não lembro o que era (e como vou concentrar-me em outra coisa?), toda arrepiadinha, deixando-me maluco por ir aquecê-la. Uma loucura.

Apreciem, sem moderação.


Beijos e abraços!
Ksal Wet.

Nosso 3o. Selo!!!

Ganhamos este selinho da nossa querida amiga Princess Kitty:

 
Papéis são uma paixão em nossa vida. Temos coleções de revistas, livros, quadrinhos. Tudo que é legível faz parte de nossa vida – e o Sr. Wet é capaz de ler rótulo de shampoo e divertir-se com a leitura... rsrsrs. Somos daqueles de ler dois, três livros simultaneamente!

Difícil definir um livro único para todos os momentos. Nossas vidas foram marcadas por:
1.   A Bíblia – clichê absoluto e improvável num site sobre um casal swinger. Ainda assim, uma lição de amor ao próximo e da incredulidade de que esta vida resume toda a existência universal de todas as criaturas;
2.   Apanhador no Campo de Centeio,  – ainda que um clichê, um grande livro para adolescentes rebeldes e adultos nostálgicos;
3.   On the Road, Jack Kerouac – clássico beatnik, marcou-nos pelo “foda-se tudo, vou viver o que acredito”;
4.   Pequenos Pássaros, Delta de Vênus, de Anaïs Nin, aliás qualquer livro dela. Autora absoluta de literatura erótica, uma delícia de leitura;
5.   O Menino Maluquinho – a expressão “macaquinhos no sótão” persegue-nos desde a 1ª. série primária. Definição perfeita para nossos momentos criança;
6.   Calvin e Haroldo – sim, adoramos quadrinhos. Além de Sandman, Vertigo, Níquel Náusea, adoramos o Calvin. Daqueles personagens míticos que definem para um adulto como ele gostaria de ter sido em sua infância e o faz lamentar por levar a vida tão a sério. Leitura obrigatória para qualquer um entediado com uma manhã cinzenta de trabalho;
7.   Freaknomics e Super Freaknomics. Macroeconomia sob um ponto de vista absolutamente surreal e surpreendente para um compêndio de tratados econômicos. Em outras palavras, um put@ livro, divertido, daqueles que o prendem ao sofá e só te deixam na última página;
Além destes, poderíamos citar Isaac Asimov e seu Eu, Robô; O Encantador de Cães, de Cesar Millan; O Senhor dos Anéis do J.R.R. Tolkien; Fotografia Básica de Langford.

Acreditamos que o melhor livro é sempre o último que começamos a ler, ainda mais quando conseguimos ler ele juntos – e muito gostoso compartilhar o livro, ler um pouco a cada dia, trocar impressões, rever idéias.

E nossa última aquisição – ontem! - é "As Tatuagens de Kat Von D", a biografia da tatuadora homônima, atualmente residente em LA.

Como, percebem, somos ecléticos na leitura...rsrs... Acreditamos que não existe literatura ruim, todo livro tem seu momento e seu público.

Beijos!
Ksal Wet.

domingo, 27 de março de 2011

Nosso 2o. Selo!!

Molhados e Molhadinhas!!!
Como estamos atrasados em nossas postagens sobre os presentes, carinhos e selos recebidos, vamos adiantar nosso segundo Selo!



Recebemos este selo da VeroniKa & Claudio e da Princess Kitty.
Sete coisas sobre nós.

1. Somos casados há oito anos, nos amamos perdidamente, somos os nossos melhores amigos e ainda sem filhos;
2. Amamos sexo e somos caseiros e simples;
3. Apreciamos pessoas resolvidas, com conteúdo, bem humoradas e de bem com a vida;
4. Amamos um bom filminho, das comédias românticas, ao russo-mudo em p&b; agarradinhos no sofá com um copo de café quentinho, sim gostamos de café e boas cafeterias!
5. Amamos ler, amamos papéis, revistas, livros e adoramos música, tocamos e ouvimos. Para ouvir, somos muitos ecléticos...do Jazz até o Dance...
6. Amamos todos os animais, mas somos loucos mesmo é por cachorros!
7. Amamos fotografia (perceberam já, né?), viagens, off-road e todas as zilhões de coisas para fazer juntinhos...sempre!


Quinze blogs recém descobertos. Este é difícil, são muitos os blogs que acompanhamos, e é complexo definir “recém-descoberto”. Mas segue uma lista sem ordem de prioridade ou importância de blogs que passamos a acompanhar recentemente.


Beijos!!!
Ksal Wet.

Nosso 1o. Selo!

Olá Molhados e Molhadinhas!

Recebemos alguns selos nas últimas semanas, e infelizmente estamos em uma correria doida com nosso trabalho e não conseguimos postá-los imediatamente. Como consideramos cada selo especial, decidimos postar um a cada dia, começando pelo primeiro que recebemos!

Ganhamos nosso primeiro selo da nossa querida amiga Princess Kitty, do delicioso e sensual blog =^.^= Miados, Lambidas e Arranhões BDSM
Este selo é comemorativo ao primeiro ano do maravilhoso blog da Lou Albergaria: A Loba de Ray-Ban. Recomendamos este blog!




Este selo de qualidade vem acompanhado de algumas tarefas.
1. Postar o selo no blog!
2. Contar, mostrar ou postar algo que o deixa com tesão; e finalmente,
3. Indicar três blogs para receber este selo.

Contar algo que nos dá tesão é complicado, são muitas coisas!! rsrsrs....
Postamos há algumas semanas o clipe da música Hurricane, da banda 30 Seconds to Mars, que nos dá muuito tesão!!!
Como não queríamos postar este clipe novamente, decidimos exibir em imagens algumas coisas que nos dão tesão....uau!!
Afinal, em muitos momentos as imagens valem mais que mil palavras.....!!!





Sim, sou eu deliciando-me com uma saborosa pussy na última foto...rsrsrs... Adoooooro!


Três blogs? Todos os que acompanhamos são ótimos! Mas já que precisamos, seguem alguns que recomendamos...


Beijos Molhados,
Ksal Wet.

* Imagens retiradas da Internet. Se você possui os direitos sobre quaisquer das imagens deste post, comunique-nos e retiraremos do ar imediatamente.

quinta-feira, 17 de março de 2011

O Convento.

Existe um lugar safado, molhado. Onde mulheres enclausuradas em masmorras apertadas, urram de prazer ao partilharem dedos, bocas e línguas. Homens não são permitidos. Elas não precisam deles, elas apenas usufruem de seus corpos para seus devassos prazeres carnais.
E neste lugar tivemos a oportunidade de expor um de nossos prazeres, um delicioso banho de língua no maravilhoso p* do Sr. Wet.
Por conta desta foto, divago em quando terei o prazer de dividi-lo com outra língua safada? Quando chuparei este p* gostoso ainda com o gosto delicioso de outra pussy?
Fico arrepiada, contraída, só em pensar.
Ficaram curiosos, excitados e molhadinhos?
Apreciem sem moderação.
Beijos!
Sra. Wet.